• Janaína de Oliveira

México: Andrés Lopez Obrador, de esquerda, é eleito presidente e promete 12 reformas estruturais

Atualizado: 24 de Mai de 2019



[EFE] Andrés comemora sua eleição logo após contagem de votos.



CIDADE DO MÉXICO - O México foi a penúltima nação latino-americana a realizar eleições gerais em 2018. Para presidente o país elegeu 'Amlo', Andrés Manuel Lopez Obrador, com 53% dos votos. Ele tornou-se o primeiro candidato de esquerda a conquistar a presidência, maioria no Congresso e metade dos governadores, após 70 anos de hegemonia entre a direita e centro-direita no poder.


Num contexto de violência, corrupção e miséria, espera-se que Lopez assuma o cargo em 11 de dezembro deste ano com tom reformista e nacionalista. Sua eleição é considerada o episódio político e social mais importante do país desde a Revolução Mexicana (1910) que derrubou o regime ditatorial.


Cinco coisas que você precisa saber sobre Amlo (vídeo em inglês)




Foi num domingo, dia 1º de julho, que 89,1 milhões de eleitores mexicanos foram às urnas para escolher 500 deputados, 128 senadores e 9 governadores, além do presidente, na primeira eleição unificada desde a reforma política de 2014. Numa sangrenta campanha eleitoral, mais de 140 políticos foram assassinados, pelo menos 627 foram agredidos e 4 pessoas foram mortas no dia da votação. Segundo a Agência Brasil de Notícias, há denúncias de compra de votos e também de propaganda eleitoral fora da lei, principalmente nas redes sociais. Além disso, há relatos de ameaças a eleitores e cédulas alteradas.


Em relação à segurança, Amlo pretende 'pacificar o país sem disparar mais balas' através de um 'programa integral de justiça transicional' liderado pela ex-ministra da Corte Suprema, Olga Sánchez, sua futura secretária de Governo. A proposta inclui a descriminalização da maconha e da papoula, uma lei de anistia para perdoar os baixos escalões do mundo do crime, uma lei personalizada de redução de pena para quem der informações que permitam capturar os traficantes, além de outros planos que visam frear o tráfico de armas e o fluxo de ilícitos no país.


Diante de tantos desafios, o próximo presidente se antecipou e já encaminhou ao novo Congresso doze propostas de reformas políticas e estruturais para discussão e votação parlamentar. Em fotos, são elas:


33 visualizações

©2018 criado por Janaína de Oliveira. Todos os direitos reservados.